AESTHETIC

Hooke

Hooke

Hooke

A radiofrequência HOOKE é um equipamento para aplicação da energia de radiofrequência utilizada em tratamento médico, estético e cosmético com penetração profunda ou superficial. É microcontrolado, com uma frequência de operação do gerador de radiofrequência de 27,12 MHz. Apresenta a potência máxima de 120 Watts, aplicador bipolar (penetração superficial até 4 mm de profundidade) e monopolar (penetração profunda de 15 a 20 mm de profundidade).

Permite o resfriamento por meio de um aplicador criogênico (cooling) para preservação da epiderme antes e após a terapia. O HOOKE apresenta um painel de controle touch screen, gabinete ergonômico, rodas que facilitam o deslocamento do equipamento e pedal de acionamento.
Um óleo fluido é usado durante o tratamento para evitar a fricção entre a ponta do aplicador e a pele. O uso do Termômetro Infravermelho é o principal referencial se a potência selecionada é a ideal ou não, além, é claro das informações sensoriais do paciente. Protocolos pré-estabelecidos de condições de uso por liberação de potência tempo e área dependentes estão disponíveis nas instruções de uso e orientam a aplicação.

Indicações

O HOOKE é indicado para o rejuvenescimento e tensionamento da pele, redução de celulite e gordura localizada, melhora na aparência das cicatrizes, tratamento de flacidez pós-operatório, tratamento de cicatrizes de acnes e estrias.

Dentre as vantagens do tratamento com a radiofrequência estão: baixo risco de complicações, pode ser aplicada em qualquer tipo de pele, baixo custo operacional, aquecimento homogêneo e praticamente indolor (sensação de aquecimento).

Trata-se de técnica não invasiva, sem efeito sistêmico, não causa dependência e não tem efeitos colaterais indesejáveis.

Acompanham o Aparelho

  • 1 Eletrodo aplicador de radiofrequência BIPOLAR.
  • 1 Eletrodo aplicador de radiofrequência MONOPOLAR.
  • 1 Aplicador COOLING (resfriamento).
  • 1 Cabo de força destacável.
  • 1 Pedal de acionamento.
  • 1 Termômetro infravermelho.
  • 1 Manual digital de operações.
  • 1 Cartela de fusível sobressalente.
  • 1 Vidro de óleo vegetal especial para radiofrequência 300 mL.
  • 1 Fita métrica.

O uso de cabos, eletrodos e outros acessórios diferentes daqueles especificados acima, pode resultar em aumento das emissões ou diminuição da imunidade do equipamento. O aparelho e suas características poderão sofrer alterações sem prévio aviso.

Características Técnicas

  • 127 – 240 volts 50/60 Hz
  • Timer (tempo de aplicação): 1 a 30 minutos (+/-5%).
  • Dimensões (mm): 400 x 470 x 1200 (L x P x A).
  • Peso (aproximado sem acessórios): 35 Kg.

Treinamento profissional

A radiofrequência Hooke foi desenvolvida para ser operado somente por pessoal devidamente treinado em relação ao seu manuseio e suas aplicabilidades clínicas. Estão inclusos médicos, pessoal técnico e outros profissionais membros da equipe clínica subordinados ao médico, enfermeiros, fisioterapeutas, biomédicos e ou outros profissionais da saúde devidamente licenciados. A IBRAMED oferece um treinamento próprio para o Hooke e, ao final deste treinamento os participantes são considerados aptos para operar o equipamento.

Responsabilidade de uso de equipamentos eletromédicos

O uso de equipamentos eletromédicos se restringe a um médico ou sob sua ordem, fisioterapeutas ou mesmo aos profissionais da saúde devidamente licenciados. O profissional devidamente licenciado será responsável pelo uso e operação do equipamento. A IBRAMED não faz representações referentes a leis e regulamentações federais, estaduais ou locais que possam se aplicar ao uso e operação de qualquer equipamento eletromédico. O médico ou sob sua ordem, fisioterapeuta ou profissional da área da saúde licenciado assume total e pleno compromisso em contatar as agências certificadoras locais para determinar qualquer credencial requerida por lei para o uso clínico e operação deste equipamento.

O que é a Radiofrequência?

O que é a Radiofrequência?

Robert Hooke publicou em 1676 a Lei da Elasticidade

Robert Hooke publicou em 1676 a Lei da Elasticidade

A radiofrequência tem sido extensamente usada na medicina há mais de 50 anos. O efeito da energia eletromagnética da radiofrequência no corpo humano depende da frequência aplicada. Em baixa frequência causa convulsão muscular e é utilizada, por exemplo, no desfibrilador elétrico. Em frequências mais elevadas a energia eletromagnética induz uma corrente que causa aquecimento nos tecidos que estão em contato com o eletrodo e é empregada, por exemplo, no bisturi elétrico. Na estética, sua aplicação teve início em 2002 nos Estados Unidos.

A radiofrequência HOOKE recebeu este nome em homenagem ao físico inglês Robert Hooke, que publicou em 1676 a Lei de elasticidade ou Lei de Hooke.

O colágeno é uma das proteínas mais abundantes do nosso corpo e é responsável pela forma estrutural de diversos órgãos incluindo a pele e tela subcutânea. As fibras de colágeno são constituídas por uma tripla hélice de proteínas que ao serem aquecidas a uma temperatura correta por um determinado tempo pela radiofrequência sofrem uma deformação e espessamento denominado termocontração do colágeno.

Início das aplicações terapêuticas

O uso de diatermia iniciou-se em 1892, quando d’Arsonval usou campos de radiofrequência eletromagnética com 10 kHz de frequência para produzir a sensação de calor sem as contrações musculares que ocorrem em mais baixas frequências.

A interação da radiação eletromagnética com os tecidos biológicos varia acentuadamente com a frequência. As ondas de rádio são divididas em bandas de ondas longas (kHz) e ondas curtas (MHz). No início do século XX, eram usados equipamentos de “diatermia por ondas longas” que alternavam campos elétricos em kHz. Essa tecnologia foi posteriormente empregada na construção de bisturis elétricos. Em contrapartida, a “diatermia por ondas curtas” se refere ao aquecimento produzido por campos eletromagnéticos alternados por altas frequências em MHz. Quando comparados, os efeitos térmicos da diatermia por ondas longas são bem mais superficiais que os promovidos pelas ondas curtas.

Este tipo de aquecimento terapêutico tornou-se popular porque as correntes de alta frequência podem penetrar mais profundamente nos tecidos, apresentando superior vantagem quando comparada com outros métodos que aquecem os tecidos de maneira superficial. Enquanto que, através de um banho de luz, observa-se um declínio acentuado na temperatura após 15 minutos do final do tratamento, com o uso das correntes de alta frequência observa-se aumento inicial na temperatura, a qual se mantém por até 90 minutos após o final do tratamento. Esta interessante comparação ressalta o efeito térmico consideravelmente mais duradouro da terapia.

Existem basicamente dois efeitos provocados pelas correntes de alta frequência que controlam o comportamento dielétrico dos tecidos: um é a oscilação das cargas elétricas livres ou íons enquanto que, a outra, é a rotação dos dipolos das moléculas que acompanham a mesma frequência do campo eletromagnético aplicado. São estes os efeitos responsáveis pelo surgimento de correntes elétricas e, portanto, do aquecimento dos tecidos.

O efeito da energia eletromagnética no corpo humano depende da frequência aplicada. Em baixa frequência a energia eletromagnética causa convulsão muscular e é utilizada, por exemplo, no desfibrilador elétrico. Nas frequências mais elevadas a energia eletromagnética induz corrente que causa aquecimento nos tecidos que estão em contato com o eletrodo e é utilizada, por exemplo, no bisturi elétrico.

Em alta frequência o campo eletromagnético causa a polarização e oscilação das moléculas de água. A fricção entre as moléculas transforma a energia eletromagnética em calor.

Os equipamentos de radiofrequência

A radiação eletromagnética usada para os equipamentos eletromédicos está dentro da faixa de RF usados para comunicações, dessa forma poderia interferir em sinais e, para evitar esta interferência a Federal Communication Commission (FCC), que tem como função regulamentar todas as formas de telecomunicação, designou frequências específicas para aplicações médicas, que são seguidas pela Agência Nacional de Telecomunicação (ANATEL). As faixas permitidas estão centralizadas em 13,56 MHz, 27,12 MHz e 40,68 MHz. A frequência de 27,12 MHz é a mais usada porque possui a mais ampla faixa e, além disso, é a mais fácil e menos cara de ser construída, portanto, é a mais estudada. A radiofrequência Hooke é o único equipamento brasileiro a estar dentro destes padrões.

Equipamentos na faixa de frequência de kHz não aquecem os tecidos pelo campo eletromagnético gerado e sim pela resistência a passagem da corrente. O aquecimento é mais lento e muitas vezes a temperatura terapêutica necessária não consegue ser atingida.

Efeitos terapêuticos

Efeitos terapêuticos

O HOOKE induz o aquecimento nos tecidos biológicos, através do efeito rotacional das moléculas de água (dipolos) provocado pelo campo eletromagnético alternado em alta frequência de 27,12 MHz. O HOOKE possui dois aplicadores de radiofrequencia, o aplicador bipolar para uma aplicação superficial (até 4 mm de profundidade) e o aplicador monopolar para uma penetração volumétrica mais profunda (de 15 a 20 mm de profundidade).

1. Movimento rotacional das moléculas de água (dipolo) no campo eletromagnético alternado (monopolar).

This movie requires Flash Player 9

2. Resistência dos tecidos a condução do campo eletromagnético da radiofrequência (bipolar).
A energia emitida pelos aplicadores do HOOKE converte-se em calor, principalmente pelo aumento da cinética das moléculas de água do tecido, em consequência, a energia se dispersa para volumes tridimensionais de tecido em profundidades controladas. A temperatura de 57° a 61°C é frequentemente descrita como a temperatura de retração do colágeno em que a quantidade de contração é determinada por uma combinação de tempo e temperatura. A combinação ótima entre tempo e temperatura deve ser escolhida privilegiando a proteção máxima da epiderme. O HOOKE apresenta um aplicador de resfriamento (cooling) que permite uma ação mais confortável e efetiva, pois atua como mecanismo de cuidado com a epiderme. A temperatura superficial da pele, avaliada constantemente por um termômetro infravermelho (IR), deve ser mantida entre 40 a 42°C.

This movie requires Flash Player 9

Efeitos imediatos do HOOKE na pele com o aplicador bipolar

A pele possui uma base de sustentação formada por fibras de colágeno e elastina que determina o seu grau de firmeza e elasticidade que diminui progressivamente com o envelhecimento, formando as rugas e deixando a pele com um aspecto flácido. As fibras de colágeno são constituídas por uma tripla hélice de proteínas, o aquecimento desta estrutura com uma temperatura correta por um determinado tempo pode induzir a imediata contração do tecido e seu espessamento. Esse efeito é resultado da ‘termocontração do colágeno’. A capacidade de retração do colágeno com a energia térmica não se trata de um conceito novo na área médica e é extremamente atraente quando ocorre com mínimo ou nenhum dano epidérmico. Isso acarreta uma suavização de rugas e linhas de expressão, além de ser um poderoso auxiliar no tratamento da flacidez de pele, inclusive após a lipoaspiração. Assim a contração imediata do colágeno pode ser induzida pelo HOOKE visando o rejuvenescimento, tratamento da flacidez de pele ou outros sinais de envelhecimento facial ou corporal.

image1

A – Representação esquemática da estrutura em tripla hélice do colágeno; B – Contração do colágeno promovido pelo calor transformando-se em uma estrutura em forma de bobina amorfa (adaptado de Ruiz-Esparza, 2006).

Efeitos imediatos do HOOKE no tratamento da celulite e da gordura localizada com o aplicador monopolar

O tratamento com o HOOKE promove mudanças na estrutura do colágeno causando alterações morfológicas do septo de tecido conjuntivo que contém as células de gordura. O aumento da temperatura local gera a ativação do fluxo sanguíneo, interferindo positivamente, favorecendo a lipólise e a drenagem. O HOOKE proporciona um efeito de contração volumétrica da área tratada (redução de medidas) na maioria dos pacientes.

Efeitos do HOOKE na pele, celulite e gordura localizada a médio e longo prazo

Os efeitos terapêuticos do HOOKE são de dupla natureza: inicialmente provoca uma imediata contração do colágeno, em seguida acontece o disparo de uma cascata de sinalização envolvendo mediadores do processo inflamatório e de reparo e de regeneração tecidual em resposta à leve lesão térmica mediada. Esse mecanismo envolve deposição e remodelação do colágeno (neocolagênese) assim como da elastina (neoelastogênese) que pode perdurar ao longo de meses. Este processo, ao reestrutura a pele e tecido subcutâneo, deixa a aparência mais firme e lisa.

Dúvidas Frequentes

Dúvidas Frequentes

O que é a radiofrequência HOOKE?

O HOOKE é um aparelho de radiofrequência para tratamentos médicos, estéticos e cosméticos. Promove o rejuvenescimento e induz a produção natural de colágeno e de elastina. O HOOKE possui três aplicadores para aplicação cutânea. Dois aplicadores de radiofrequência, um bipolar (penetração superficial até 4 mm) e outro monopolar (penetração profunda de 15 a 20 mm) que produzem um campo eletromagnético de alta frequência (27,12 MHz), e também um aplicador criogênico (cooling) para a preservação da epiderme. O HOOKE é indicado para rejuvenescimento, tratamentos de rugas, flacidez de pele, celulite e gordura localizada. A combinação de intenso calor e frio permite ao HOOKE ser efetivo e tolerável. Não há necessidade de um período de recuperação após o tratamento.

Quais as principais vantagens no uso do HOOKE nos tratamentos estéticos?

O HOOKE representa hoje uma forma de terapia vantajosa, especialmente no tratamento da flacidez de pele. O uso de técnicas cirúrgicas nestes casos era o que havia de mais efetivo, porém os riscos inerentes a esta prática associados ao tempo de recuperação, produção de cicatrizes e o alto custo deste tipo de intervenção muitas vezes inviabilizavam o tratamento.

Uma vantagem adicional consiste na rapidez dos resultados, normalmente visível já nas primeiras sessões. Possui efeitos secundários prolongados de estímulo na síntese de colágeno de forma natural, que pode perdurar por meses. O HOOKE pode ser aplicado em qualquer tipo de pele, diferentemente da maioria dos lasers não ablativos (laser e luz pulsada) que têm como alvos de absorção específica a melanina e a hemoglobina.

No tratamento com o HOOKE não existe downtime, isto é, tempo de repouso após sua aplicação. A radiofrequência HOOKE não altera a rotina diária dos pacientes.

Qual o princípio básico da tecnologia HOOKE?

O espectro eletromagnético abrange desde ondas longas (rádio) até ondas muito curtas (raios gama). Parte deste espectro se chama radiofrequência e difere do restante pela capacidade de induzir movimento de partículas ionizadas. Esta característica é utilizada em transmissão de sinais (como rádio, televisão) e por isso o nome radiofrequência. As frequências de radiofrequência definidas como altas variam entre 0,3 a 100 MHz. A frequência do HOOKE é 27,12 MHz.

Quais as principais indicações do HOOKE na estética?

O HOOKE é indicado para rejuvenescimento facial e corporal, tratamento de rugas e flacidez de pele. Pacientes com celulite e gordura localizada são beneficiados com os procedimentos realizados, inclusive remodelagem corporal.

O tratamento causa dor?

Os pacientes relatam o procedimento como sendo indolor. A sensação referida é de aquecimento tecidual. Para se alcançar os efeitos terapêuticos desejados, a temperatura superficial deve atingir de 40º a 42º C. O monitoramento da temperatura superficial da pele com um termômetro infravermelho precisa ser constante e é importante que a sensibilidade térmica e dolorosa do paciente esteja preservada.

O HOOKE é um equipamento seguro?

A radiofrequência é uma tecnologia segura, usada há mais de 50 anos. A diferença entre a radiofrequência de uso médico e o HOOKE consiste na frequência, na potência e nos aplicadores. O HOOKE é um equipamento registrado na ANVISA e obedece as normas da BPF (Boas Práticas de Fabricação).

Qual o número ideal de sessões para se obter bons resultados?

O número de sessões se relaciona ao objetivo do tratamento, metabolismo individual, tipo de pele, grau de flacidez e idade. Mas é possível nas primeiras sessões observar os resultados positivos.

O HOOKE pode ser associado a outros tratamentos estéticos?

Sim. Nos casos de celulite e gordura localizada os resultados do tratamento serão melhores se associados à Terapia Combinada HECCUS. Nos casos de flacidez muscular, se for associada à eletroestimulação com correntes AUSSIE ou RUSSA. Nos tratamentos faciais, o HOOKE também pode ser associado ao uso de correntes, em particular, as microcorrentes e ao uso de dermocosméticos. O tratamento com a carboxiterapia ARES (IBRAMED) também potencializa os efeitos desejados.

Os aplicadores bipolar e monopolar podem ser utilizados no mesmo local na mesma sessão?

Sim. Nos quadros, por exemplo, nos quais a celulite ou a gordura localizada está relacionada à flacidez de pele, utilizam-se os dois aplicadores na mesma sessão. O aplicador bipolar atua mais superficialmente tratando a flacidez enquanto o aplicador monopolar age mais profundamente para tratar a celulite ou gordura localizada.

Quais as principais contraindicações do tratamento?

  • Gestantes e mulheres que pretendam engravidar.
  • Usuários de marca-passo, implante desfibrilador cardíaco ou outro implante eletromagnético.
  • Pacientes com histórico de alterações no sistema imunológico ou inflamatório.
  • Pacientes com uso recente de isotretinoína.
  • Presença de dermatite ativa ou ferida na área de tratamento.
  • Hérnia abdominal, diástase reto abdominal na área de tratamento.
  • Implantes metálicos sobre ou sob a área tratada.
  • Sobre os materiais preenchedores da derme.
  • Queloides, cicatrizes hipertróficas ou deprimidas na área tratada.
  • Regiões teciduais com isquemia.
  • Acne pustulosas e fístulas, rosácea, herpes ativo.
  • Indivíduos com dispositivos eletrônicos como, por exemplo, aparelhos auditivos devem retirá-los no momento do tratamento.

Quais são as recomendações pós-tratamento?

Não há nenhuma manutenção ou período de recuperação após o tratamento com HOOKE. O paciente pode retornar às suas atividades de rotina imediatamente.

De forma similar a outros tratamentos, o paciente deve estar ciente de que o tratamento não é milagroso e que ele deve manter um estilo de vida saudável (dieta e exercícios).

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

AESTHETIC

Hooke

Descrição do produto

Hooke

Hooke

A radiofrequência HOOKE é um equipamento para aplicação da energia de radiofrequência utilizada em tratamento médico, estético e cosmético com penetração profunda ou superficial. É microcontrolado, com uma frequência de operação do gerador de radiofrequência de 27,12 MHz. Apresenta a potência máxima de 120 Watts, aplicador bipolar (penetração superficial até 4 mm de profundidade) e monopolar (penetração profunda de 15 a 20 mm de profundidade).

Permite o resfriamento por meio de um aplicador criogênico (cooling) para preservação da epiderme antes e após a terapia. O HOOKE apresenta um painel de controle touch screen, gabinete ergonômico, rodas que facilitam o deslocamento do equipamento e pedal de acionamento.
Um óleo fluido é usado durante o tratamento para evitar a fricção entre a ponta do aplicador e a pele. O uso do Termômetro Infravermelho é o principal referencial se a potência selecionada é a ideal ou não, além, é claro das informações sensoriais do paciente. Protocolos pré-estabelecidos de condições de uso por liberação de potência tempo e área dependentes estão disponíveis nas instruções de uso e orientam a aplicação.

Indicações

O HOOKE é indicado para o rejuvenescimento e tensionamento da pele, redução de celulite e gordura localizada, melhora na aparência das cicatrizes, tratamento de flacidez pós-operatório, tratamento de cicatrizes de acnes e estrias.

Dentre as vantagens do tratamento com a radiofrequência estão: baixo risco de complicações, pode ser aplicada em qualquer tipo de pele, baixo custo operacional, aquecimento homogêneo e praticamente indolor (sensação de aquecimento).

Trata-se de técnica não invasiva, sem efeito sistêmico, não causa dependência e não tem efeitos colaterais indesejáveis.

Acompanham o Aparelho

  • 1 Eletrodo aplicador de radiofrequência BIPOLAR.
  • 1 Eletrodo aplicador de radiofrequência MONOPOLAR.
  • 1 Aplicador COOLING (resfriamento).
  • 1 Cabo de força destacável.
  • 1 Pedal de acionamento.
  • 1 Termômetro infravermelho.
  • 1 Manual digital de operações.
  • 1 Cartela de fusível sobressalente.
  • 1 Vidro de óleo vegetal especial para radiofrequência 300 mL.
  • 1 Fita métrica.

O uso de cabos, eletrodos e outros acessórios diferentes daqueles especificados acima, pode resultar em aumento das emissões ou diminuição da imunidade do equipamento. O aparelho e suas características poderão sofrer alterações sem prévio aviso.

Características Técnicas

  • 127 – 240 volts 50/60 Hz
  • Timer (tempo de aplicação): 1 a 30 minutos (+/-5%).
  • Dimensões (mm): 400 x 470 x 1200 (L x P x A).
  • Peso (aproximado sem acessórios): 35 Kg.

Treinamento profissional

A radiofrequência Hooke foi desenvolvida para ser operado somente por pessoal devidamente treinado em relação ao seu manuseio e suas aplicabilidades clínicas. Estão inclusos médicos, pessoal técnico e outros profissionais membros da equipe clínica subordinados ao médico, enfermeiros, fisioterapeutas, biomédicos e ou outros profissionais da saúde devidamente licenciados. A IBRAMED oferece um treinamento próprio para o Hooke e, ao final deste treinamento os participantes são considerados aptos para operar o equipamento.

Responsabilidade de uso de equipamentos eletromédicos

O uso de equipamentos eletromédicos se restringe a um médico ou sob sua ordem, fisioterapeutas ou mesmo aos profissionais da saúde devidamente licenciados. O profissional devidamente licenciado será responsável pelo uso e operação do equipamento. A IBRAMED não faz representações referentes a leis e regulamentações federais, estaduais ou locais que possam se aplicar ao uso e operação de qualquer equipamento eletromédico. O médico ou sob sua ordem, fisioterapeuta ou profissional da área da saúde licenciado assume total e pleno compromisso em contatar as agências certificadoras locais para determinar qualquer credencial requerida por lei para o uso clínico e operação deste equipamento.

O que é a Radiofrequência?

O que é a Radiofrequência?

Robert Hooke publicou em 1676 a Lei da Elasticidade

Robert Hooke publicou em 1676 a Lei da Elasticidade

A radiofrequência tem sido extensamente usada na medicina há mais de 50 anos. O efeito da energia eletromagnética da radiofrequência no corpo humano depende da frequência aplicada. Em baixa frequência causa convulsão muscular e é utilizada, por exemplo, no desfibrilador elétrico. Em frequências mais elevadas a energia eletromagnética induz uma corrente que causa aquecimento nos tecidos que estão em contato com o eletrodo e é empregada, por exemplo, no bisturi elétrico. Na estética, sua aplicação teve início em 2002 nos Estados Unidos.

A radiofrequência HOOKE recebeu este nome em homenagem ao físico inglês Robert Hooke, que publicou em 1676 a Lei de elasticidade ou Lei de Hooke.

O colágeno é uma das proteínas mais abundantes do nosso corpo e é responsável pela forma estrutural de diversos órgãos incluindo a pele e tela subcutânea. As fibras de colágeno são constituídas por uma tripla hélice de proteínas que ao serem aquecidas a uma temperatura correta por um determinado tempo pela radiofrequência sofrem uma deformação e espessamento denominado termocontração do colágeno.

Início das aplicações terapêuticas

O uso de diatermia iniciou-se em 1892, quando d’Arsonval usou campos de radiofrequência eletromagnética com 10 kHz de frequência para produzir a sensação de calor sem as contrações musculares que ocorrem em mais baixas frequências.

A interação da radiação eletromagnética com os tecidos biológicos varia acentuadamente com a frequência. As ondas de rádio são divididas em bandas de ondas longas (kHz) e ondas curtas (MHz). No início do século XX, eram usados equipamentos de “diatermia por ondas longas” que alternavam campos elétricos em kHz. Essa tecnologia foi posteriormente empregada na construção de bisturis elétricos. Em contrapartida, a “diatermia por ondas curtas” se refere ao aquecimento produzido por campos eletromagnéticos alternados por altas frequências em MHz. Quando comparados, os efeitos térmicos da diatermia por ondas longas são bem mais superficiais que os promovidos pelas ondas curtas.

Este tipo de aquecimento terapêutico tornou-se popular porque as correntes de alta frequência podem penetrar mais profundamente nos tecidos, apresentando superior vantagem quando comparada com outros métodos que aquecem os tecidos de maneira superficial. Enquanto que, através de um banho de luz, observa-se um declínio acentuado na temperatura após 15 minutos do final do tratamento, com o uso das correntes de alta frequência observa-se aumento inicial na temperatura, a qual se mantém por até 90 minutos após o final do tratamento. Esta interessante comparação ressalta o efeito térmico consideravelmente mais duradouro da terapia.

Existem basicamente dois efeitos provocados pelas correntes de alta frequência que controlam o comportamento dielétrico dos tecidos: um é a oscilação das cargas elétricas livres ou íons enquanto que, a outra, é a rotação dos dipolos das moléculas que acompanham a mesma frequência do campo eletromagnético aplicado. São estes os efeitos responsáveis pelo surgimento de correntes elétricas e, portanto, do aquecimento dos tecidos.

O efeito da energia eletromagnética no corpo humano depende da frequência aplicada. Em baixa frequência a energia eletromagnética causa convulsão muscular e é utilizada, por exemplo, no desfibrilador elétrico. Nas frequências mais elevadas a energia eletromagnética induz corrente que causa aquecimento nos tecidos que estão em contato com o eletrodo e é utilizada, por exemplo, no bisturi elétrico.

Em alta frequência o campo eletromagnético causa a polarização e oscilação das moléculas de água. A fricção entre as moléculas transforma a energia eletromagnética em calor.

Os equipamentos de radiofrequência

A radiação eletromagnética usada para os equipamentos eletromédicos está dentro da faixa de RF usados para comunicações, dessa forma poderia interferir em sinais e, para evitar esta interferência a Federal Communication Commission (FCC), que tem como função regulamentar todas as formas de telecomunicação, designou frequências específicas para aplicações médicas, que são seguidas pela Agência Nacional de Telecomunicação (ANATEL). As faixas permitidas estão centralizadas em 13,56 MHz, 27,12 MHz e 40,68 MHz. A frequência de 27,12 MHz é a mais usada porque possui a mais ampla faixa e, além disso, é a mais fácil e menos cara de ser construída, portanto, é a mais estudada. A radiofrequência Hooke é o único equipamento brasileiro a estar dentro destes padrões.

Equipamentos na faixa de frequência de kHz não aquecem os tecidos pelo campo eletromagnético gerado e sim pela resistência a passagem da corrente. O aquecimento é mais lento e muitas vezes a temperatura terapêutica necessária não consegue ser atingida.

Efeitos terapêuticos

Efeitos terapêuticos

O HOOKE induz o aquecimento nos tecidos biológicos, através do efeito rotacional das moléculas de água (dipolos) provocado pelo campo eletromagnético alternado em alta frequência de 27,12 MHz. O HOOKE possui dois aplicadores de radiofrequencia, o aplicador bipolar para uma aplicação superficial (até 4 mm de profundidade) e o aplicador monopolar para uma penetração volumétrica mais profunda (de 15 a 20 mm de profundidade).

1. Movimento rotacional das moléculas de água (dipolo) no campo eletromagnético alternado (monopolar).

This movie requires Flash Player 9

2. Resistência dos tecidos a condução do campo eletromagnético da radiofrequência (bipolar).
A energia emitida pelos aplicadores do HOOKE converte-se em calor, principalmente pelo aumento da cinética das moléculas de água do tecido, em consequência, a energia se dispersa para volumes tridimensionais de tecido em profundidades controladas. A temperatura de 57° a 61°C é frequentemente descrita como a temperatura de retração do colágeno em que a quantidade de contração é determinada por uma combinação de tempo e temperatura. A combinação ótima entre tempo e temperatura deve ser escolhida privilegiando a proteção máxima da epiderme. O HOOKE apresenta um aplicador de resfriamento (cooling) que permite uma ação mais confortável e efetiva, pois atua como mecanismo de cuidado com a epiderme. A temperatura superficial da pele, avaliada constantemente por um termômetro infravermelho (IR), deve ser mantida entre 40 a 42°C.

This movie requires Flash Player 9

Efeitos imediatos do HOOKE na pele com o aplicador bipolar

A pele possui uma base de sustentação formada por fibras de colágeno e elastina que determina o seu grau de firmeza e elasticidade que diminui progressivamente com o envelhecimento, formando as rugas e deixando a pele com um aspecto flácido. As fibras de colágeno são constituídas por uma tripla hélice de proteínas, o aquecimento desta estrutura com uma temperatura correta por um determinado tempo pode induzir a imediata contração do tecido e seu espessamento. Esse efeito é resultado da ‘termocontração do colágeno’. A capacidade de retração do colágeno com a energia térmica não se trata de um conceito novo na área médica e é extremamente atraente quando ocorre com mínimo ou nenhum dano epidérmico. Isso acarreta uma suavização de rugas e linhas de expressão, além de ser um poderoso auxiliar no tratamento da flacidez de pele, inclusive após a lipoaspiração. Assim a contração imediata do colágeno pode ser induzida pelo HOOKE visando o rejuvenescimento, tratamento da flacidez de pele ou outros sinais de envelhecimento facial ou corporal.

image1

A – Representação esquemática da estrutura em tripla hélice do colágeno; B – Contração do colágeno promovido pelo calor transformando-se em uma estrutura em forma de bobina amorfa (adaptado de Ruiz-Esparza, 2006).

Efeitos imediatos do HOOKE no tratamento da celulite e da gordura localizada com o aplicador monopolar

O tratamento com o HOOKE promove mudanças na estrutura do colágeno causando alterações morfológicas do septo de tecido conjuntivo que contém as células de gordura. O aumento da temperatura local gera a ativação do fluxo sanguíneo, interferindo positivamente, favorecendo a lipólise e a drenagem. O HOOKE proporciona um efeito de contração volumétrica da área tratada (redução de medidas) na maioria dos pacientes.

Efeitos do HOOKE na pele, celulite e gordura localizada a médio e longo prazo

Os efeitos terapêuticos do HOOKE são de dupla natureza: inicialmente provoca uma imediata contração do colágeno, em seguida acontece o disparo de uma cascata de sinalização envolvendo mediadores do processo inflamatório e de reparo e de regeneração tecidual em resposta à leve lesão térmica mediada. Esse mecanismo envolve deposição e remodelação do colágeno (neocolagênese) assim como da elastina (neoelastogênese) que pode perdurar ao longo de meses. Este processo, ao reestrutura a pele e tecido subcutâneo, deixa a aparência mais firme e lisa.

Dúvidas Frequentes

Dúvidas Frequentes

O que é a radiofrequência HOOKE?

O HOOKE é um aparelho de radiofrequência para tratamentos médicos, estéticos e cosméticos. Promove o rejuvenescimento e induz a produção natural de colágeno e de elastina. O HOOKE possui três aplicadores para aplicação cutânea. Dois aplicadores de radiofrequência, um bipolar (penetração superficial até 4 mm) e outro monopolar (penetração profunda de 15 a 20 mm) que produzem um campo eletromagnético de alta frequência (27,12 MHz), e também um aplicador criogênico (cooling) para a preservação da epiderme. O HOOKE é indicado para rejuvenescimento, tratamentos de rugas, flacidez de pele, celulite e gordura localizada. A combinação de intenso calor e frio permite ao HOOKE ser efetivo e tolerável. Não há necessidade de um período de recuperação após o tratamento.

Quais as principais vantagens no uso do HOOKE nos tratamentos estéticos?

O HOOKE representa hoje uma forma de terapia vantajosa, especialmente no tratamento da flacidez de pele. O uso de técnicas cirúrgicas nestes casos era o que havia de mais efetivo, porém os riscos inerentes a esta prática associados ao tempo de recuperação, produção de cicatrizes e o alto custo deste tipo de intervenção muitas vezes inviabilizavam o tratamento.

Uma vantagem adicional consiste na rapidez dos resultados, normalmente visível já nas primeiras sessões. Possui efeitos secundários prolongados de estímulo na síntese de colágeno de forma natural, que pode perdurar por meses. O HOOKE pode ser aplicado em qualquer tipo de pele, diferentemente da maioria dos lasers não ablativos (laser e luz pulsada) que têm como alvos de absorção específica a melanina e a hemoglobina.

No tratamento com o HOOKE não existe downtime, isto é, tempo de repouso após sua aplicação. A radiofrequência HOOKE não altera a rotina diária dos pacientes.

Qual o princípio básico da tecnologia HOOKE?

O espectro eletromagnético abrange desde ondas longas (rádio) até ondas muito curtas (raios gama). Parte deste espectro se chama radiofrequência e difere do restante pela capacidade de induzir movimento de partículas ionizadas. Esta característica é utilizada em transmissão de sinais (como rádio, televisão) e por isso o nome radiofrequência. As frequências de radiofrequência definidas como altas variam entre 0,3 a 100 MHz. A frequência do HOOKE é 27,12 MHz.

Quais as principais indicações do HOOKE na estética?

O HOOKE é indicado para rejuvenescimento facial e corporal, tratamento de rugas e flacidez de pele. Pacientes com celulite e gordura localizada são beneficiados com os procedimentos realizados, inclusive remodelagem corporal.

O tratamento causa dor?

Os pacientes relatam o procedimento como sendo indolor. A sensação referida é de aquecimento tecidual. Para se alcançar os efeitos terapêuticos desejados, a temperatura superficial deve atingir de 40º a 42º C. O monitoramento da temperatura superficial da pele com um termômetro infravermelho precisa ser constante e é importante que a sensibilidade térmica e dolorosa do paciente esteja preservada.

O HOOKE é um equipamento seguro?

A radiofrequência é uma tecnologia segura, usada há mais de 50 anos. A diferença entre a radiofrequência de uso médico e o HOOKE consiste na frequência, na potência e nos aplicadores. O HOOKE é um equipamento registrado na ANVISA e obedece as normas da BPF (Boas Práticas de Fabricação).

Qual o número ideal de sessões para se obter bons resultados?

O número de sessões se relaciona ao objetivo do tratamento, metabolismo individual, tipo de pele, grau de flacidez e idade. Mas é possível nas primeiras sessões observar os resultados positivos.

O HOOKE pode ser associado a outros tratamentos estéticos?

Sim. Nos casos de celulite e gordura localizada os resultados do tratamento serão melhores se associados à Terapia Combinada HECCUS. Nos casos de flacidez muscular, se for associada à eletroestimulação com correntes AUSSIE ou RUSSA. Nos tratamentos faciais, o HOOKE também pode ser associado ao uso de correntes, em particular, as microcorrentes e ao uso de dermocosméticos. O tratamento com a carboxiterapia ARES (IBRAMED) também potencializa os efeitos desejados.

Os aplicadores bipolar e monopolar podem ser utilizados no mesmo local na mesma sessão?

Sim. Nos quadros, por exemplo, nos quais a celulite ou a gordura localizada está relacionada à flacidez de pele, utilizam-se os dois aplicadores na mesma sessão. O aplicador bipolar atua mais superficialmente tratando a flacidez enquanto o aplicador monopolar age mais profundamente para tratar a celulite ou gordura localizada.

Quais as principais contraindicações do tratamento?

  • Gestantes e mulheres que pretendam engravidar.
  • Usuários de marca-passo, implante desfibrilador cardíaco ou outro implante eletromagnético.
  • Pacientes com histórico de alterações no sistema imunológico ou inflamatório.
  • Pacientes com uso recente de isotretinoína.
  • Presença de dermatite ativa ou ferida na área de tratamento.
  • Hérnia abdominal, diástase reto abdominal na área de tratamento.
  • Implantes metálicos sobre ou sob a área tratada.
  • Sobre os materiais preenchedores da derme.
  • Queloides, cicatrizes hipertróficas ou deprimidas na área tratada.
  • Regiões teciduais com isquemia.
  • Acne pustulosas e fístulas, rosácea, herpes ativo.
  • Indivíduos com dispositivos eletrônicos como, por exemplo, aparelhos auditivos devem retirá-los no momento do tratamento.

Quais são as recomendações pós-tratamento?

Não há nenhuma manutenção ou período de recuperação após o tratamento com HOOKE. O paciente pode retornar às suas atividades de rotina imediatamente.

De forma similar a outros tratamentos, o paciente deve estar ciente de que o tratamento não é milagroso e que ele deve manter um estilo de vida saudável (dieta e exercícios).

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
Download do manual Solicite orçamento Compartilhar Versão Desktop
AESTHETIC
Sonofocus Hooke Heccus Ares
Dermotonus Esthetic Dermotonus Slim Sonopulse 1 MHz e 3 MHz Dermosteam 127 ou 220 V
Sonopulse II Laserpulse Sonopulse Compact 3 MHz Striat
Sonopulse III Neurodyn High Volt Sonopeel Neurodyn Esthetic
Neurodyn 10 Canais HF Ibramed